terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Sobre remar por Li Gratti

...


Não adianta querer explicar quando o outro não quer entender...
Mas...

Num barco, quando só um rema, e o outro se deixar levar pelas ondas,
o que acontece?
O barco gira, gira, gira e não sai do lugar!

E quando isso acontece, o barco fica vulnerável, claro!

E mesmo com o barco vulnerável, você rema, rema, rema... e o outro? O outro segue o balanço das ondas... e o barco? O barco gira, gira e gira... e não sai do lugar...

Infelizmente (ou felizmente???!!!) não há perfeição no mundo,
nem em barcos... nem em mim... nem em vc!

Um barco, precisa de uma direção, e mais, precisa de empenho e dedicação pra chegar em algum lugar!!!
Então quem estiver dentro do barco, precisa remar junto!
Precisa querer remar junto!

E quando isso não acontece... quem rema, perde as esperanças... quem segue a onda, se perde... e o barco? não sai do lugar e afunda.

O barco não afunda por causa de um deslize ou descuido,
o barco não afunda de uma hora pra outra, de repente, por causa de um fato...

Um fato, ou deslize (como queira chamar) só faz enxergar que o barco já estava debaixo dágua,
e talvez por que não foi remado em conjunto... não seguiu um caminho... uma direção!

Então o barco é solto... abandonado, não adianta mais remar...
É doloroso pra quem rema ver o barco afundar mas é hora de seguir em frente,
reanimar as esperanças, acreditar em si, saber que novas embarcações irão surgir...

_ Li Gratti


(imagem google)


...

Um comentário:

  1. Quando entramos nesse barco não sabemos o que nos espera. Um barco estagnado sem o impulso dos dois remos, se perde numa imensidão de dificuldades. Então o melhor a se fazer é sair do barco e nadar, para não de deixar afundar também.

    ResponderExcluir