quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

até logo, Papai Noel..

...

- mãe, é você quem sai na noite de Natal pra comprar meu presente que peço pro Papai Noel?

confesso que sabia que esse momento chegaria, mas estremeci!
ontem, era o dia, havia chegado o momento!... claro que estávamos na hora de dormir, lado a lado, no nosso papo antes do boa noite, como fazemos todo dia... tentei de todas as formas não responder a pergunta, mas ele insistia! queria saber, queria entender e principalmente, sabia que eu jamais mentiria!

rodiei o quanto pude e respondi com uma HIstória...

- meu filho, quando a mamãe tinha 8 anos, assim como você tem hoje, nessa época de Natal eu estava fuçando no armário da cozinha, não lembro porque, mas subi numa cadeira e mexi em tudo o que podia (e não podia) até que achei uma caixa, que abri e vi que tinha meu relógio e suas pulseiras coloridas (como as que tem hoje!) e que eu havia pedido numa breve carta pro Papai Noel e entregue pra meu pai postar no correio... não entendi na hora e quentionei meus pais!
e eles me explicaram que o Papai Noel existe dentro da gente, que ele existe enquanto a criança acredita nele! mas os presentes, são os pais que compram e deixam na árvore na madrugada do Natal! mas a criança cresce e uma hora tem que saber da 'verdade' e sua hora chegou, meu amor! você está crescendo!

houve uma carinha de espanto, decepção, alegria, até que escutei:
- mas mãe, aqueles homens que ficam de Papai Noel nos shoppings escutando um monte de crianças que às vezes são chatas, ficam lá pra nada? coitados...

rs... não contive a risada! mas comentei que sem eles, muitas crianças não acreditariam no Papai Noel e que um precisa do outro, o Papai Noel precisa das crianças pra existir!

então ele me diz:
- mãe, desculpa por que perguntei, percebi que você não queria falar, mas eu queria saber, fiquei meio triste mas feliz por que você me contou! vamos orar pra eu esquecer que sei da 'verdade'?

deitou do meu lado na cama, acariciou minha barriga, me deu um abraço forrrrrte, e perguntou se poderemos fazer o mesmo com Gabriel e ele ajudar, rs
CLARO que vamos, meu filho, claro que vamos!

enquanto eu puder preservar essa inocência dentro de uma criança, principalmente dos meus filhos, farei o possível!!!

(Dezembro de 2009 - Gi com 7 anos
primeira vez com Papai Noel e eu sabia que também seria a última...)

Gi nunca quis falar com Papai Noel, todos os anos, eu disse TODOS, era eu quem pegava a fila, falava com Papai Noel e Gi ficava longe, só de longe, me vendo pedir o presente pra ele, eu tinha que falar com Papai Noel, apontar o Gi, falar alto o que ele queria e depois do 'ok', podia me despedir do Papai Noel, rsrs...
Ano passado foi diferente, ele encarou o medo, receio, ou seja lá o que era, e pegou a fila comigo, conversou com Papai Noel e saiu de lá me dizendo: - mãe, estou orgulhoso de mim! rs
Mas ele já tinha 7 anos! Eu sabia que logo acabaria a magia...
E também fiquei orgulhosa, por que pelo menos uma vez, ele mesmo falou com Papai Noel!!!
Época boa! Mico bom!
Ahhh, como queria isso pra sempre!!!

Bjs
da Li

...

11 comentários:

  1. Que coisa masi linda!
    Cresceu neh?

    Ai, ai, qdo chegar minha hora acho que choro!!

    Hahahha
    Beijos em vcs, e um especial no Gi!

    ResponderExcluir
  2. Não temos como fugir minha irmã!!!
    Lindo seu post, até me emocionei.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Ai amiga...dá uma dorzinha no cuore né? Meus filhotes, com quase 9 e outro quase com 11, esse ano não acreditam mais. Mas eu segurei a onda até o quanto eu pude! Acho lindo manter essa fantasia na cabeça das crianças, porque, até hoje me lembro de um dos últimos beijos que meu pai me deu antes de falecer, na véspera de Natal, qdo eu estava meio que dormindo. Na época eu achava piamente que era o Papai Noel! Hoje agradeço por ter acreditado nessa figura natalina porque é uma das únicas lembranças que tenho do meu pai!

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre gostei dos mitos. Da história que eles contam e ensinam as crianças. Então eu fazia patinhas de farinha de trigo na época da páscoa para esconder os ovos. E eu fazia eles escreverem cartas para Papai Noel e os levava pra colocar no correio. E deixamos um lanchinho pro bom velhinho. E não tem coisa mais gostada que criança acordando na manhã de natal e correndo pra árvore. Natal sem criança não tem o mesmo gosto. Todos os 3 deixaram de acreditar por volta dessa idade, sete ou oito anos e o mais engraçado é que faz tão bem acreditar que eles continuavam fingindo para os irmãos mais novos. Uma das coisas mais fortes pra mim quando adotei o Saulo foi descobrir que ele tão pequeno, já não acreditava em papai noel ou coelho da páscoa. Não se deve roubar a infância. Quando o momento é certo a revelação vem tão suave e linda como a sua.
    Lindo post!

    ResponderExcluir
  5. Olá, é a primeira que vez q venho e adorei o post. Tenho 3 filhos 12,11 e 2 as meninas ja não acreditam mais, mas ate pouco tempo atras acreditavam em fada dos dentes, papai noel e etc...Acho legal preservar isto. Agora o Gustavo não gosta de Papai Noel, vou ter que fazer como vc ir ate la e falar por ele...mas assim vamos alimentando a magia que existe em cadacriança.

    Bjão

    ResponderExcluir
  6. Emocionante! Grata pelo "testemunho" ;)

    ResponderExcluir
  7. Por isso não passarei, não tenho filhos, mas de qualquer modo, assistir a perda da inocência dessas crianças com relação ao Natal é cruel. Um dia também acordamos para a realidade, assim com elas acordarão também. É o ciclo da vida.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  8. Nossa Li...me emocionei com esse depoimento seu! Criança é um ser muito puro, inocente e muito inteligente! Mas achei sua atitude amravilhosa em dizer sempre a verdade....mas a minha verdade ainda continua....acreditando em papai noel...que é tão bom sentir esse clima dentro do nosso coração né!!!! Beijos com muito carinho pra vcs!! Paty fornier

    ResponderExcluir
  9. Que lindeza!
    É a vida que vai seguindo, que cedo ou tarde faz algumas fantasias ficarem para tras...
    Parabens por saber se sair da saia justa rs . Espero que por aqui demoooreee ainda uns anos para que eu possa me preparar rs.

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Você morre de orgulho da cria, né? Tem o direito e o dever!Pois ele é muito especial.

    Achei lindo demais.

    Um grande beijos em vcs três, amiga! Tô na contagem regressiva pra chegada do Gabi!!!!

    Muita luz!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Lilian, que linda sua reação...e mais ainda foi a reação de seu filho ter entendido que a magia está dentro dele.

    Até arrepiei. Eles crescem e a gente tem que ser sincero, esclarecer as dúvidas e tal...mesmo que "aquele" conto de fadas, acabe né?!

    Beijoss

    Van

    ResponderExcluir